Categories
Uncategorized

O Seu Sorriso é o Espelho da Felicidade… Cuide Dele!

Você sabia que o seu sorriso é o espelho da sua felicidade?

Se não sabia, pode acreditar!

Por isso você deve cuidar dele como da sua alma…

Muitas pessoas não dão valor aos seus dentes o quanto deviam.

Mas ele é a porta do que você mostra para o mundo…

Neste post vamos dar dicas de como cuidar do seu sorriso!

Leia Também: Religião é Qualidade de Vida!

Cuide dos dentes primeiramente!

Você provavelmente aprendeu a cuidar dos seus dentes ainda criança.

Manter esses hábitos ao longo de sua vida é importante não só para sua boca, mas para sua saúde e bem estar geral.

É por isso que é errado não ter um curso para reciclagem e ter a certeza que você está certo.

Aqui vão alguns lembretes sobre procedimentos de escovação mais apropriados…

…para manter os seu sorriso o mais saudáveis possível.

Esse primeiro passo é garantir que você está usando a escova e o creme dental correto.

A maioria dos dentistas sugere uma escova de cerdas macias com uma cabeça pequena…

…pois esta cabeça pequena ajuda a alcançar áreas mais difíceis.

Tente substituir sua escova de dente a cada três meses.

Faça isso assim que ela apresentar sinais visíveis de desgaste.

Cerdas gastas não são eficientes para limpar os dentes e podem danificar o esmalte e a gengiva.

Também substitua a escova se caso esteve com alguma doença, até gripe.

Existem tipos diferentes e diversos de creme dental para vender.

Uma boa variedade de fórmulas que atingem todos os tipos, como os:

  • branqueamento
  • dentes sensíveis,  ou remoção de manchas.

Caso você não escovar direito, vai acumular bactérias e você terá de fazer um tratamento de canal no dente por um preço caro.

Tome bastante o seu tempo fazendo isso

Uma vez que tenha as ferramentas certas, assegure-se de investir tempo suficiente em cuidar dos dentes.

2 minutos, três vezes ao dia é a recomendação da Associação Dental Americana (ADA) para escovar os dentes.

A maioria de nós nem faz os 2 minutos de escovação. São apenas os 4 minutos o dia todoooo. 🙁

Você acha que tem esse tempo?

Coloque um cronômetro para garantir que escove durante os dois minutos até ficar habitual.

Na realidade o ideal e começar como criança indo no dentista.

Aprenda a fazer o certo!

Use movimentos curtos e suaves enquanto escova e…

…Tente escovar até a linha da gengiva e dentes posteriores, áreas mais difíceis de alcançar com ela.

Use a ponta da escova quando escovar a parte de trás dos dentes da frente.

Comece pelas superfícies externas dos dentes; escove o topo dos dentes e daí vá para as superfícies externas de baixo.

Então, escove todas as superfícies de dos dentes superiores e também os inferiores.

Não se esqueça da língua!

Escová-la removerá qualquer coisa que possa causar o tal de mau hálito.

Sua língua é áspera e pode prender partículas de comida e bactérias.

Visite um dentista regularmente!

Fora isso, você deve frequentar um dentista com uma certa regularidade.

O tempo ideal é passar por lá de 6 em 6 meses.

Claro, uma consulta pode ser cara e difícil para você, não é verdade?

Talvez seja o caso de pensar em:

  • Ir em uma universidade de odontologia grátis
  • Uma clinica popular
  • Ou contratar um plano odontológico

Enfim, agora você pode ter qualidade de vida e apresentar o seu sorriso como a entrada da sua alma…

Esperamos você no nosso próximo conteudo. 🙂

Fonte de pesquisa: https://www.colgate.com.br

 

 

 

Categories
Uncategorized

Religião influencia os índices de qualidade de vida!

A  religiosidade na qualidade de vida de indivíduos é foco de interesse de toda sociedade há muitos anos.

Enquanto muitos acreditam em benefícios da crença como forma complementar de tratamentos…

…outros enxergam nela prejuízos para a medicina tradicional.

Apesar de ainda ser uma área sem publicações a respeito da aplicabilidade clínica de intervenções religiosas e espirituais…

…alguns resultados e conclusões já podem ser pretendidos como alguns padrões, como diz esta matéria do jornal da Usp.

Por que a religião pode melhorar a vida?

As publicações analisadas estudam as intervenções espirituais e religiosas, mas também de profissionais da saúde e indivíduos saudáveis.

Por trabalhar com conceitos amplos, a pesquisa escolheu seguir uma linha de pensamento que define…

…a espiritualidade como todos os valores morais, crença em uma “força maior”, sem a necessidade de alguma filiação religiosa.

Em alguns casos, intervenções podem auxiliar pacientes a encontrarem na religiosidade ou espiritualidade fonte de força para seguirem o tratamento.

Os estudos que is comparavam, então, as IERs com técnicas complementares já reconhecidamente benéficas, como a meditação tradicional e conhecida, yoga, propostas educativas,  e tai chi chuan.

Os resultados obtidos revelaram que na maioria dos casos, efeitos ainda mais benéficos na qualidade de vida dos indivíduos.

As IERs estão associadas a redução dos sintomas de ansiedade em pacientes e …

…do nível de estresse e exaustão emocional em profissionais da saúde, diminuição do consumo de drogas e nos sintomas de muita depressão.

Efeito chamado de placebo?

Questionada a respeito do efeito placebo das intervenções, efeitos psicológicos que interferem nas respostas do organismo:

Juliane disse que não é possível precisar a porcentagem desse efeito no resultado das intervenções.

Isso porque se trata de ensaios clínicos nos quais há participação e consciência do paciente sobre a técnica aplicada em seu tratamento.

Em testes de efeito placebo em casos de hipertensão, por exemplo, o paciente não sabe qual tipo de  intervenção (medicamento placebo ou com os princípios ativos).

É a prática CONHECIDA chamada de DUPLOS CEGOS impossível nos casos das IER´s.

Ainda assim, a pesquisadora garante que esses efeitos existem e são importantes fatores de influência.

Isso não diminui, porém, a validade da pesquisa, já que analisa artigos baseados em metodologias mundialmente reconhecidas.

A pesquisa aponta melhoria de vida ligada a espiritualidade!

Juliane conta, ainda, que outras pesquisas publicadas validam os argumentos dos que veem a religiosidade e a espiritualidade como algo prejudicial.

Respostas negativas ao tratamento são observadas quando se encara a religião de forma punitiva.

Como se a doença fosse um castigo divino ou uma forma de pagar pelos pecados cometidos.

Nesses outros casos, a crença pode ou não contribuir para o aumento nos: índices de ansiedade, depressão e também a de mortalidade.

A literatura que trata da religião e da espiritualidade na saúde ainda dá seus primeiros passos.

Muitas questões, inclusive aquelas consideradas metodológicas, seguem sem nenhuma resposta.

O que se sabe é que o campo sobre avança nas pesquisas e elas, indicam para consequências positivas de intervenções desse tipo na qualidade de vida das pessoas por ai.

O importante é ir vivendo a vida indo no teatro, praticando esportes, cuidar da vida e aparência no salão de beleza e cabeleireiro e muito mais.

Até a próxima!